15 dezembro 2006

Mensagem de Bento XVI para o Advento

Numa época em que as ruas estão todas iluminadas e que a afluência às superfícies comerciais aumenta exponencialmente, proponho uma leitura sobre as palavra do Santo Padre para o Advento:
«No Advento, a liturgia repete-nos com frequência e assegura-nos, como que querendo derrotar a nossa desconfiança, que Deus ‘vem’», explicou o Santo Padre ao meio-dia, ao dirigir a oração mariana do Angelus.

«Vem para estar connosco, em cada uma das nossas situações; vem para viver entre nós, para viver connosco e em nós; vem para preencher as distâncias que nos dividem e separam; vem para nos reconciliar com Ele e entre nós», esclareceu no seu tradicional encontro semanal com os peregrinos.

Deus, acrescentou, « vem na história da humanidade para tocar à porta de cada homem e de cada mulher de boa vontade, para oferecer aos indivíduos, às famílias e aos povos o dom da fraternidade, da concórdia e da paz».

«Por este motivo -- esclareceu --, o Advento é por excelência o tempo da esperança, em que todos os crentes em Cristo estão convidados a permanecer em espera vigilante e activa, alimentada pela oração e pelo compromisso concreto do amor.»

«Que a proximidade do Natal de Cristo preencha os corações de todos os cristãos de alegria, de serenidade e de paz!», desejou o Papa.

Antes de despedir-se dos fiéis, o Papa recomendou que «para viver de maneira mais autêntica e frutuosa este período do Advento», devemos «contemplar Maria Santíssima, e colocarmo-nos em caminho espiritual, junto a ela, rumo à gruta de Belém».

«Quando Deus tocou à porta da sua juventude, ela acolheu-o com fé e com amor», explicou.


«Deixemo-nos atrair pela sua beleza, reflexo da glória divina, para que ‘o Deus que vem’ encontre em cada um de nós um coração bom e aberto, que Ele possa preencher com os seus dons», propôs o Papa aos fiéis.

In Paróquia São Pedro

1 comentário:

ana paula disse...

Lindas palavras do nosso santo padre.
Que todos possamos segui-las.